terça-feira, 18 de outubro de 2011

No reino dos Olivais.
























O que é isto??

Há dois dias vinha eu a passar junto ao Mercado na Praça do Norte quando me deparei com a situação que podem ver nas fotografias seguintes.

Perguntei para mim: O QUE É ISTO???

Quem será o responsável por esta barbaridade, a Junta de Freguesia de Santa Maria dos Olivais ou a Câmara Municipal de Lisboa?

Quem quer que seja a entidade responsável deveria ser chamada à razão, deveria debruçar-se sobre aquilo que foi e está feito.

Toda a gente sabe que esta zona tem problemas de estacionamento devido à concentração de comércio, restaurantes o que faz com que haja muita afluência de automóveis e pessoas mas... não é desta maneira que se resolvem os problemas!

Estraga-se uma calçada, priva-se os peões de andarem no passeio que é reservado para eles, porquê?

Porque os automóveis não podem estacionar cem metros à frente, porque não se dão ao trabalho de pensar em soluções diferentes como aproveitar espaço do campo de basquetebol degradado e vandalizado para criar uma zona de estacionamento à semelhança do que se passa no Mercado da Praça das Casas Novas, apesar de neste local, infelizmente, ser também em cima da calçada.




Porque não colocaram pilaretes que tão bem "semeiam" noutros locais do nosso bairro mas que aqui não servem para impedir o estacionamento em cima do passeio.



Para ilustrar a gravidade desta situação deixo-vos com as imagens de um pai que passeia com o filho de triciclo e é obrigado a ir para a estrada porque não consegue circular no passeio que lhes deveria ser reservado.

Isto, é claro, a aliar ao civismo de muitos automobilistas que, infelizmente não respeitam os espaços que não lhes são reservados (como é o caso do estacionamento para motociclos). E também não respeitam os espaços que mal ou bem lhes são reservados e depositam, deixam os carros de qualquer maneira para lá das linhas marcadas na calçada.

Mais uma vez o que se impunha nesta zona era a colocação de pilaretes para impedir o estacionamento em cima do passeio e o estudo de alternativas viáveis para estacionamento regrado nas imediações.

Ninguém morrerá se andar cem ou duzentos metros para ir ao Mercado, mas alguém poderá morrer se tiver que circular na estrada porque não o pode fazer no passeio.

http://noreinodosolivais.blogspot.com/2011


1 comentário:

Freguês dos Olivais disse...

Obrigado pela divulgação, nunca é demais publicar estes erros. Pode ser que um dia deixem de os fazer!