domingo, 12 de julho de 2009

Temos rissóis de leitão. E azulejos de Jorge Colaço.


.
Na Rua dos Condes de Monsanto, à Praça da Figueira, na montra de uma casa de comidas, «A Merendinha», um festival de leitão: sanduíches de leitão, pastéis de leitão, rissóis de leitão. Entramos, pois claro.
.

.
As paredes, forradas a azulejos. Tropeçamos na assinatura: Jorge Colaço.
.

.
Jorge Colaço (1868-1942) - Nasceu no Consulado de Portugal em Tânger, Marrocos, filho de um diplomata. Estudou arte em Lisboa, Madrid e Paris. Exímio desenhador destacou-se na caricatura, na pintura e no azulejo, aqui com capacidades inovadoras de processos e de técnicas.
Era primo da actriz Amélia Rey Colaço.
.
Em Portugal está representado com grandes painéis de azulejo em muitos edifícios públicos nacionais, do seu tempo:
Estação de São Bento - Porto (1903)
Palácio Hotel do Buçaco - Luso (1907)
Pavilhão dos Desportos - Lisboa (1922)
Exterior da Igreja de Santo Ildefonso - Porto(1932)
Escola Primária de Forjães (actualmente sede da junta de freguesia e Centro Cultural Rodrigues de Faria)(Março a Setembro de 1933)
Exterior da Igreja dos Congregados - Porto
Casa do Alentejo (Palácio Alverca) - Lisboa
Palácio da Bemposta (Academia Militar) - Lisboa
Torre de São Paulo, nas Muralhas de Ponte de Lima
Casa Baeta - Olhão (ca. 1930)
Bancos do Jardim do Pescador Olhanense - Olhão (réplica dos azulejos originais que revestiam os bancos do demolido Jardim João Serra, também em Olhão)
.
No estrangeiro:
Palácio de Windsor, Inglaterra, tríptico alusivo à visita da Rainha Alexandra a Portugal, feito por encomenda do Marquês de Soveral.
Antigo palácio da Sociedade das Nações em Genebra
Hospital Modelo da Maternidade de Buenos Aires
Palácio do presidente Marechal Monreal, em Cuba,
Residências particulares de Teresópolis, São Paulo e Rio de Janeiro no Brasil
Residências particulares em Cuba e Uruguai.
.

.
Jorge Colaço, visto por Francisco Valença.
.

.
No interior de «A Merendinha», sabem o que têm. E, realmente, têm uma casa forrada a azulejos de Jorge Colaço.
.

.
Entre «A Merendinha» e o Palácio de Windsor há uma semelhança: os azulejos de Jorge Colaço. Ou talvez em Windsor também apreciem os famosos rissóis de leitão, quem sabe?
.



.
É curioso: «A Merendinha» não vem referenciado como um dos locais onde Jorge Colaço deixou a sua obra. Corrija-se a Wikipedia!
.



























Rua dos Condes de Monsanto, à Praça da Figueira.

4 comentários:

FJorge disse...

...e também não aparece na Carta Municipal do Património anexa ao PDM!

Filipe disse...

Obrigado pelo enorme prazer de descobrir obras de um avô que eu não conheci. No Rio de Janeiro, onde vivo, existem lindos painéis dele na sede do Clube deFutebol e Regatas Vasco da Gama e no liceu Literário Portugues e na Bahia no Hospital Portugues.
Mais uma vez obrigado.
Parabéns pelo blog.
Jorge Colaço
www.colaco.art.br

tomás colaço disse...

Muitos dos estudos destas obras de Jorge Colaço, que estavam nesta casa onde vivo, em LIsboa, estão agora no museu do azulejo para se tornarem publicas e mais visíveis.
Obrigado pela referência neste blog.
Tomás Colaço
http://tomcola.blogspot.com

LuisY disse...

Gostei do seu blog. Creio que até já o tinha visitado para roubar imagens.

Relativamente a este painel do Jorge Colaço, sabe-se que fábrica o executou? Terá sido a Lusitânia para onde ele trabalhou tantos anos?

Abraços

Luís