domingo, 19 de abril de 2009

Palácio de São Bento / Assembleia da República.


.
O Jardim Interior nas traseiras do Palácio de São Bento, desenhado por Cristino da Silva, está um bocadinho mal tratado em comparação com a frota automóvel topo de gama que ali se vê. Enfim, prioridades.
.
.
.
.
.
.
.
.
,
.
.

.
.
O jardim, situado nas traseiras do Palácio de São Bento, foi desenhado por Cristino da Silva, caracterizando-se por uma simetria de inspiração francesa na disposição dos canteiros e estátuas, contando com quatro pequenos lanços de degraus que criam o efeito de socalcos, por forma a ultrapassar o pronunciado declive do terreno. É separado da residência oficial do Primeiro-Ministro por um longo muro de 50 metros, com 16 nichos e respectivas fontes (que não estão a funcionar...), e uma dupla escadaria erguida nos anos 40 (século XX) que conduz ao jardim superior, encimada por duas esfinges com as quinas, da autoria de Leopoldo de Almeida. De cada lado da escadaria, avançadas em relação a esta, encontram-se duas estátuas representando a "Força" e a "Justiça, duas figuras alegóricas femininas que se correspondem ideologicamente com as inscrições latinas LEX (lei) e JVS (direito) de frente para o edifício. Esculpidas em lioz e de monumentalidade idêntica à das estátuas da fachada principal, apresentam, porém, diferenças relativamente a estas ao nível do talhe, da plasticidade formal e da riqueza de recursos expressivos.
.
.
.
.
.
.
.
A "Justiça". Embora o autor desta alegoria à Justiça permaneça desconhecido, é quase seguro que tenha sido o mesmo da estátua alegórica à Força, seu par neste jardim, pelo idêntico tratamento plástico e registo de pormenores decorativos.
.
.
.
.
.
.
.
A "Força ", de autor desconhecido. A alegoria da Força apresenta-se como uma guerreira de traje bélico romano. É uma das mais ousadas estátuas de grande porte do Palácio de São Bento pela torção da forma e pelo dinamismo conferido à figura.
.
.

.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

.

.
.
.
Um pavão a entrar na Assembleia da República pelas traseiras. Pela porta da frente, entram imensos. E sentam-se no hemiciclo.

1 comentário:

João Oliveira Leonardo disse...

O Jardim tem um ar bastante agradável, a entrada é livre ou implica marcar visita?