segunda-feira, 16 de março de 2009

O macaco sou eu?


.
Estava o macaco posto em sossego, quando saiu da jaula, andou, andou e... chegou a um pavilhão nas Laranjeiras, no Jardim Zoológico.
.

.
Por fora, parecia bem pintado, arranjado.
.
.
O macaco encontrou uma amiga da sua espécie. Fria como uma pedra, ao princípio. E com o queixo já um pouco estragado.
.
.
E deu de caras com uma fonte de recreio, com uns azulejitos algo estragadotes.
.
.
O macaco, que macaco era, não sabia se os azulejos eram antigos. Mas pareceu-lhe que sim.
.
.
.
.
«Bonitos azulejos», pensou o macaco.
.
.
.
.
«Tudo tão estragado...», o macaco teve pena.
.
.
.
.
«Será que os humanos não vêem isto?»
.
.
«Passa aqui tanta gente... Milhares de pessoas, não reparam?»
.
.
.
.
.
E os azulejos continuaram a parecer muito bonitos aos olhos do macaco.
.
.
.
«Ninguém se queixa? Ninguém pergunta?», pergunta-se o macaco.
.
.
.
.
.
.
«Mas há dinheiro para construir um novo Museu dos Coches e para isto não há?». Macaco não percebe.
.
.
.
«O macaco que fotografou isto não é um bom fotógrafo», pensou o macaco.
.
.
.
.
.
Gorilas.
.
.
.
.
Orangotangos.
.
.
.
Chimpanzés.
.
.
.
O macaco não percebeu porque é que esta menina estava toda mascarrada.
.

.
.
Também não percebeu porque é que os humanos deixavam uma coisa destas assim.
.
.
E a água?
.
.
Dama com um cãozinho. «Bonito!», murmurou o macaco.
.
.
.
«Impecábel...», ruminou o macaco para consigo mesmo.
.
.
.
«Sem nariz... Esta, parece mesmo a minha prima Janira».
.
.
.
Parece que partiram o brasão de família.
.
.
O macaco começava a ficar triste com o que via.
.
.
Então, questionou-se: O MACACO SOU EU?
.
.
.
.
Palácio das Laranjeiras, Jardim Zoológico de Lisboa.

3 comentários:

Ana disse...

sabes macaco
bem está tu aí dentro
isto cá fora é uma merda
uns bichos a tomar conta de outros
pior que uma aldeia de macacos

Chelas disse...

Excelente trabalho.

DomGaston disse...

Xiii...pá... Zé...devias andar mais atento, os Zés fazem falta...