terça-feira, 19 de agosto de 2008

HÁ LODO NO CAIS.

Da Doca do Beato ao Cais da Rocha Conde de Óbidos, a notável obra da Administração do Porto de Lisboa.
.
.
Aqui temos uma imagem de Marlon Brando, no filme «Há Lodo no Cais», de Elia Kazan. Como é sabido, o actor Marlon Brando integra actualmente o conselho de administração da APL-Administração do Porto de Lisboa. O facto de ter falecido em 2004 não foi notado pelos seus colegas. É que, apesar de morto, Marlon Brando continua a ser um dos mais activos e dinâmicos vogais do conselho de administração da APL. Obrigado, Marlon. Lisboa agradece.
.

.
Imagens históricas de Pearl Harbour, após o traiçoeiro ataque da aviação nipónica. Como irá reagir o Presidente Roosevelt?
.

.
A Doca do Beato. Administração do Porco de Lisboa.
.

.
A APL - Administração do Porto de Lisboa tem andado a trabalhar muito bem. Em muitos lugares: em Leixões, na Figueira da Foz, em Hamburgo, em Roterdão. É por isso que não lhe sobra tempo para administrar o porto de Lisboa. No Faial e em Setúbal, a APL, todos o sabem, realizou uma obra notável. Temos, pois, boas razões para acreditar que em 2097 a APL irá finalmente ocupar-se da frente ribeirinha lisboeta. Até lá, pede-se alguma paciência e compreensão aos lisboetas. A Doca do Beato é, de facto, um pantanal nauseabundo onde se acumula o lodo e a porcaria. O mesmo acontece com o Cais do Tabaco: velhas embarcações submersas, construções clandestinas em espaço público, lixo acumulado durante meses a fio. Mas aguardemos. Aquilo que a APL fez em Marselha dá-nos boas razões para acreditar na sua eficiência.
.
.
Na zona de Santa Apolónia, como se vê, a APL iniciou já a construção de equipamentos de apoio à renovação da frente-Tejo.
.
.
.
Em Santa Apolónia, alguém meteu água. O navio naufragado é só uma metáfora. A realidade tem outro nome: incompetência.
.

.
Prosseguindo... Ribeira das Naus.
.

.
Um passeio à beira-rio, na Ribeira das Naus, é muito ilustrativo. Obrigado, APL!
.
.
.
Prosseguindo... Cais do Sodré.
.
.
No Cais do Sodré, a construção dos Observatórios Europeus impede o acesso ao rio. A Europa pode observar, os lisboetas não.
.
.
Do Cais do Sodré à Rocha Conde de Óbidos, a APL mostra ao mundo como deve ser administrada uma zona ribeirinha de qualidade. Afinal, o Tejo é o que Lisboa tem de melhor. E a APL sabe isso.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Um navio com graffiti. Arte pública flutuante. Esta gente da APL é realmente profissional no arranjo dos espaços públicos.
.
.
.
Prosseguindo... Cais da Rocha Conde de Óbidos.
.
.
.
Vital Moreira escrevia hoje (19 de Agosto) na sua crónica no jornal «Público»: "Bens públicos, abusos privados". "...Não pode haver cidadania nem modernidade sem luta contra as práticas e comportamentos sociais lesivos do património público, de depredação irresponsável dos equipamentos colectivos, de espoliação individual de bens comuns. Não pode considerar-se civilizado nem moderno um país onde cada um abusa do património colectivo em proveito próprio, degradando o ambiente, devastando o espaço público, apropriando-se do que é de todos em proveito próprio".
Estaria a falar do Porto de Lisboa?
.
.

2 comentários:

Ana disse...

Por acaso, aliás sem qq acaso, também ia comentar o Vital Moreira.
Dizia no jornal Público de 19 de Agosto, o nosso Gepetto (parece mesmo, não parece ?) que o problema é que há falta de educação em Portugal, que se deve educar as criancinhas mais ou menos desde o berço.
Acho que sim.
Atirar a chupeta para o chão é feio.
Mas se levamos uma cria, devidamente educada a passear em Lisboa, rapidamente o nosso trabalhinho vai à vida.
Com uma cidade assim...
Não há educação que sobreviva a uma cidade neste estado.
A culpa é de todos. Nossa e do Governo.
E não vale a pena inventar disciplinas para explicar na escolinha o que é CIDADANIA, porque depois, as crias perguntam logo: E O QUE É UMA CIDADE ???
E depois...?
Como se responde ?
Amigo Vital, vamos a aprofundar a questão.
Eu sei que estamos em Agosto e neste mês Portugal não existe, mas se puder mergulhe nesta ideia.
Muito agradecida.

Joao disse...

Desculpem lá, mas a mim parece que há aqui alguma manipulação de imagens com má-fé.
Senão vejamos: estas fotos identificadas sob o epíteto "Prosseguindo... Cais da Rocha de Óbidos" (!) - deveriam querer dizer CAIS DA ROCHA DO CONDE DE ÓBIDOS - são fotos das antigas instalações da CRCB (Comissão Reguladora do Comércio do Bacalhau), onde veio a ser instalado o aliás magnífico Museu do Oriente, inaugurado em Maio de 2008.