sábado, 28 de janeiro de 2012

Barbearia Campos Cabelleireiro


























































































































4 comentários:

paulo safa disse...

Tem razão. Lisboa já não é o que era.

polittikus disse...

Uma excelente reportagem fotográfica. Parabens.

Julio Amorim disse...

Bolas....que coisa tão bonita! Esta cidade foi uma autêntica fonte de bom gosto.

Mowack disse...

Com 12 anos em 1954 meu pai tirou-me da escola e fui trabalhar para o cabeleireiro,Afonso Henriques, pérto do Coliseu,um mês depois chamaram-lhe
disséram que éram obrigados a despedir-me,porque quando varria o chão olhava para debaixo das saias das madames.Fui trabalhar para a cuteleria Borges, na rua das flores pérto da praça Luis de Camôes,e foi là que ia buscar as tesouras e navalhas para afiar.
Havia uma confeitaria no canto da pràça Luis de Camôes onde comprava os bolos a 5 tostôes e as madames comiam com os cães na mêsa.Não mudou muito a miséria!!